Defensoras extraordinárias

Grande mulheres realizam serviços inestimáveis em favor dos menos favorecidos em Mato Grosso

Por ROSANA LEITE 21/11/2017 - 11:13 hs

A Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso possui aguerridas profissionais. Laboram pela concretização dos fundamentos da cidadania e dignidade da pessoa humana cotidianamente.

Giovanna Marielly da Silva Santos é mestre em educação, e desenvolve magníficos projetos na Instituição. O "Baú da Leitura" tem por finalidade emancipar e empoderar a população local com saberes.

Através do Baú, exemplares de livros podem ser trocados, doados ou emprestados, tendo cidadãos e cidadãs possibilidade de viajar com a leitura.

O projeto "Um Livro um Novo Caminho" é idealizado por ela, e desenvolvido pela Defensoria Pública do Estado de Mato Grosso em parceria com a Assembleia Legislativa, com a finalidade da população em situação prisional ter direito à remição de 4 dias da pena, apresentando a resenha de cada livro lido.

Participou de duas edições do projeto "Defensoria Sem Fronteira", atendendo pessoas privadas da liberdade nos Estados de Pernambuco e Amazonas. Como educadora, participa do projeto "Falando Direito", para educar em direito os jovens.

Lindalva de Fátima Ramos é defensora pública incansável. No ano de 2004, todos os sábados, levava atendimento diretamente à população nos bairros de Barra do Garças.

Elaborou e contribuiu com vários projetos: "Oficina de Conciliação", "Paternidade Reconhecida", "Reintegração dos Adolescentes em Conflito com a Lei", "Diga Não às Drogas e ao Trabalho Infantil", "Voluntários no Combate ao Câncer de Mama", "Atendimento Especial aos Idosos e Detentas da Cadeia Pública", "Consumidor Consciente" e "Regularização Fundiária Família Feliz". A campanha "Violência Contra a Mulher Vamos Meter a Colher" é de sua criação, e acontece há vários anos no município de Barra do Graças, sendo responsável, segundo a população, pela diminuição dos índices de violência doméstica e familiar contra a mulher.

Faz parte do projeto "Rede de Frente Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher", desenvolvida em Barra do Garças/MT.

Odila Fátima dos Santos é uma defensora pública que age com extrema paixão à Instituição. Na carreira há pouco mais de uma década, desempenha as suas funções no tribunal do júri. Opera na defesa da liberdade e do julgamento reto aos menos afortunados.

Lutar pela plenitude da defesa é trabalho árduo, indo, muitas vezes, além das forças físicas. "Deixar claro para os jurados que ali onde se encontram não é a Casa da Vingança, e sim da Justiça", faz dela uma profissional especial!

Em junho do corrente ano, a Defensora Odila organizou, em Florianópolis/SC, o Encontro Nacional de Defensores e Defensoras Públicas do Júri, marcando o cenário de atuação criminal da Defensoria Pública.

Através do respectivo encontro, membros da Defensoria Pública assumiram o compromisso da reunião anual, trocando experiências exitosas.

Rosana Esteves Monteiro se importa com cada Ser Humano que não esteja recebendo o tratamento digno social.

Desde fevereiro de 2016 atua compondo a Rede de Proteção à Pessoas em Situação de Violência de Cuiabá. É membro da comissão colegiada da mencionada rede, estando no auxílio para o fortalecimento, proposição de ações e estratégias de intervenção.

Capacita servidores da assistência social, saúde e educação do município sobre violência, ficha de notificação de violência, elaborando guia de serviços. Contribuiu para a formação do fórum permanente intersetorial da pessoa idosa.

Traçou estratégias para a criação da política estadual para pessoas em situação de rua, fazendo incluir a temática nas ações do governo estadual.

Na atualidade, a defensora pública ministra palestras Brasil afora sobre a temática "População em Situação de Rua."

Sandra Cristina Alves é uma defensora pública amante das letras. Professora de Direito Civil Contemporâneo realiza a sua função, também, de forma atual. É articulista semanal de um site de Mato Grosso, onde discorre sobre temas atuais.

Organizou, com primor, o livro "Defensoria do Estado de Mato Grosso Experiências e Teses", compilando artigos jurídicos e conhecimentos dos membros da Instituição. Representa a Defensoria Pública no Conselho de Direitos da Pessoa Idosa, sendo na atualidade vice-presidente.

Criou o "Prêmio Cândido Rondon", no âmbito do referido Conselho de Direitos, organizando o livro intitulado "Os idosos são o futuro". Foi vice-presidente da Associação Mato-grossense dos Defensores e Defensoras Públicas.

É autora da obra "A Retificação no Registro Imobiliário". Entende que a Defensoria Pública deve estar "de braços dados" com as entidades civis organizadas.

Elas são valores inestimáveis!

ROSANA LEITE ANTUNES DE BARROS é defensora pública estadual em Mato Grosso.