Prefeito sana pendência e garante abate do frigorífico Marfrig de Nova Xavantina

Por NX1 12/07/2017 - 16:53 hs

Foto: Reprodução

Em uma reunião realizada na manhã desta quarta-feira (12), na sede da Casa Civil, em Cuiabá, o prefeito de Nova Xavantina, João Batista Vaz – Cebola (PSD) participou de uma audiência com representantes do governo estadual e federal para sanar a situação do SIF da planta do frigorífico Marfrig de Nova Xavantina.

Além do prefeito Cebola, participaram da audiência o Secretário do Desenvolvimento Regional, Antônio Carlos Figueiredo Paz; Prefeita de Mirassol do Oeste, Marinez Campos; Secretária do governador Pedro Taques, Paola Reis; Presidente do Indea, Guilherme Linares Nolasco e o Superintendente do Ministério da Agricultura em Mato Grosso, José de Assis Guareschi.

Em entrevista ao NX1, Cebola afirmou que o objetivo da reunião foi resolver a situação do Serviço de Inspeção Federal, também conhecido pela sigla S.I.F., do frigorífico Marfrig junto aos órgãos competentes.

“É um sistema de controle do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil que avalia a qualidade na produção de alimentos de origem animal, comestíveis ou não comestíveis”, explicou.

Segundo Cebola, para obter o S.I.F, o governo federal ou o governo estadual disponibiliza um médico veterinário para fiscalizar se o produto atende aos requisitos mínimos de qualidade para consumo.

“Para a planta começar a funcionar, precisa de um médico veterinário. O governo federal não tem; porém, conversamos hoje com a secretária do governador e ele nos cedeu um médico veterinário até que eu faça um concurso. Eu vou ter que absorver esta situação a partir do começo do ano; porque tem que ser concursado o médico veterinário para realizar as fiscalizações e a prefeitura não tem neste momento.”, explicou Cebola.

O prefeito lembrou que o município já está em fase de elaboração do concurso, a administração vai inserir uma vaga para médico veterinário para atender o frigorífico.

“Reunimos com o governo para decidirmos esta situação; pois, o governo federal não tem o profissional. Mas graças a Deus deu certo e ficou acertado. O INDEA vai ceder o S.I.F – um médico veterinário para ficar dentro do frigorífico até que a gente faça nosso concurso.”, comentou.

Cebola minimizou a situação e afirmou que não vê como despesa o aumento de um funcionário para a administração.

“Eu vejo como um investimento; uma vez que, a empresa vai gerar dividendos para Nova Xavantina muito maior que o salário do médico veterinário.”, finalizou.

Hoje, cerca de 3.600 estabelecimentos funcionam sob a supervisão do Serviço de Inspeção Federal, sendo 819 habilitados a exportar. Mais de 900 fiscais agropecuários do Mapa inspecionam e supervisionam empresas do setor. Outros 250 veterinários credenciados completam o quadro fiscal. O trabalho deles é essencial para permitir que a carne brasileira seja exportada para mais de 140 países, inclusive para mercados altamente exigentes em relação à qualidade dos produtos, como os Estados Unidos, a Rússia e o bloco da União Europeia.