Aragarças vai instalar Núcleo de Polícia Técnico-Científica

Serão seis médicos legistas e cinco peritos criminais para atender o município, que quando precisa recorre ao serviço em Iporá

Por Kayc Alves/Da Redação 12/01/2018 - 16:18 hs

Foto: Ilustração

O Núcleo de Polícia Técnico-Científica de Aragarças está em fase final de instalação e deve começar a funcionar nos próximos dias. A expectativa é que a unidade acelere os atendimentos no município, possibilite recursos técnicos para a investigação criminal e ofereça os serviços a outras cidades da região.

"A gente acredita que o atendimento será quase que imediato", afirmou a perita criminal e responsável pelo futuro Núcleo Técnico-Científico do município, Elcimar Vieira Rodrigues. Ela esteve inspecionando a reforma no prédio ao lado do Instituto Médico Legal (IML), que vai comportar a equipe da unidade.

O quadro de profissionais da Politec de Aragarças já está estabelecido. Serão seis médicos legistas, cinco peritos criminais, mais auxiliares e funcionários do setor administrativo. Alguns membros da equipe passaram por três meses de treinamento em Goiânia e aguardam, na unidade de Iporá, o fim da reforma no prédio.

Segundo a perita Elcimar, o núcleo vai possibilitar agilidade no tratamento dos óbitos do município, pois não haverá mais a necessidade de transferir o corpo à polícia técnica de Iporá, a 174 km. Ela ainda destaca que o serviço de investigação da Polícia Civil também será facilitado.

"Com essa equipe, pode ser feita a elucidação de muitos casos que hoje não ocorre, em Aragarças. Às vezes a delegacia não solicita uma perícia por questão de distância [do município à Iporá]." Elcimar menciona o levantamento de impressões digitais como um dos serviços de perícia criminal que não são realizados pelo município.

O Núcleo Técnico-Científico deve atender uma série de municípios da região próxima, como Piranhas, Montes Claros de Goiás, Baliza e Bom Jardim de Goiás. A unidade em Aragarças deve desafogar o serviço em Iporá, que atende 22 municípios goianos.

O prefeito José Elias garantiu que a reforma está sendo inspecionada e a instalação do núcleo é certa. “A partir dos próximos dias, vamos acabar com aquele constrangimento de ter que mandar cadáver para Iporá, para passar por uma perícia técnica.”