AGRONEGÓCIO Segunda-feira, 05 de Junho de 2023, 09:24 - A | A

05 de Junho de 2023, 09h:24 - A | A

AGRONEGÓCIO / Oportunidade

Vacinadores se capacitam para proteger rebanho contra a brucelose

A alta demanda se deve à obrigatoriedade da certificação para os vacinadores determinada em 2019

ASCOM Senar



Nos últimos três anos, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) e os Sindicatos Rurais capacitaram cerca de nove mil pessoas no curso de Vacinação contra Brucelose. A alta demanda se deve à obrigatoriedade da certificação para os vacinadores determinada em 2019 e segundo profissionais da área, a procura pelo curso ainda é grande.

O médico veterinário e instrutor credenciado ao Senar-MT, Renato de Andrade, explica que em alguns estados brasileiros, essa atribuição é exclusiva ao veterinário, mas devido a extensão territorial de Mato Grosso e a dimensão do seu rebanho bovino, o estado permite que mais pessoas sejam vacinadoras, desde que habilitadas e cadastradas. “Essa decisão facilita para os pecuaristas e abre oportunidades de trabalho no campo para aqueles que pretendem exercer a função”, destaca.

Com carga horária de 16 horas, o curso visa capacitar profissionais para aplicação da vacina contra brucelose em bovinos e bubalinos, que é obrigatória em fêmeas de três a oito meses. A não vacinação desses animais pode gerar autuações e o impedimento da emissão da GTA (Guia de Trânsito Animal).

ASCOM Senar

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) e os Sindicatos Rurais

 

Dentre os conteúdos ensinados estão: mecanismos de disseminação de doenças, Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal, conservação das vacinas e sua aplicação, cuidados com as seringas para vacinação, o manejo com os animais, conservação da vacina no curral e comunicação da vacinação ao INDEA.

Segundo Andrade, durante os treinamentos surgem inúmeras dúvidas, por isso, quanto mais capacitação melhor será a atuação profissional na área. Dentre os alunos que tiveram suas dúvidas sanadas durante o curso, esteve o pecuarista João Amaro da Silva, de Nova Monte Verde.

Proprietário do Sítio Aliança, com 20 cabeças de bovino de corte, o produtor aprendeu sobre como ocorre a proliferação da doença e como a vacina surte mais efeito. “Nos ensinaram sobre o descarte correto dos materiais para que a bactéria não se prolifere, e como vacinar para ter mais efeito que é próximo às glândulas”, afirmou Silva.

O produtor ainda não teve a oportunidade de vacinar o próprio rebanho, que já havia sido vacinado quando ele concluiu a capacitação. “O meu cunhado já tinha feito o curso e vacinou o meu gado. Agora que estou habilitado, vou ajudar os vizinhos e estar preparado quando chegar a hora de vacinar novamente o meu gado”, destacou.

Os interessados em realizar este treinamento devem entrar em contato com o Sindicato Rural que atende a sua localidade e verificar turmas e datas disponíveis. No site do Sistema Famato é possível localizar o contato de todos os 94 Sindicatos Rurais de Mato Grosso.

Entre no grupo do Semana7 no WhatsApp e receba notícias em tempo real (Clique AQUI).

Arraia 728

 



Comente esta notícia