GERAL & ECONOMIA Quarta-feira, 15 de Maio de 2024, 15:23 - A | A

15 de Maio de 2024, 15h:23 - A | A

GERAL & ECONOMIA / geral

Cães influenciadores de MS arrecadam R$ 50 mil para animais vítimas das enchentes no RS

Tutoras compraram os itens diretamente da região Sul para os protetores e médicos veterinários

g1 MS e TV Morena



Cachorros influenciadores de Mato Grosso do Sul, moradores de Dourados, arrecadaram mais de R$ 50 mil para animais vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul. 

Ao g1, a maquiadora Elisa Nery Caputti, dona dos irmãos shitzu Joca, Tavinho e da cadelinha Bebel, contou que tomou iniciativa das arrecadações devido a visibilidade dos cãezinhos nas redes sociais.

“A gente organizou uma vaquinha, SOS Alfredinho, para arrecadar dinheiro para fazer as doações para o Rio Grande do Sul. A Letícia, dona de um departamento, conseguiu duas carretas que saíram de Dourados, que está indo direto para o estado”, explica Elisa Nery.

As amigas compraram os itens diretamente da região Sul para os protetores e médicos veterinários. A tutora dos cãezinhos explica que um pedido de R$ 7 mil foi fechado nesta semana, com medicamentos e ração, que vai ser enviado de Sobradinho até Canoas.

Seguidores e visibilidade

Os influenciadores caninos somam mais de 647 mil seguidores e usam as visualizações para falar sobre a causa animal. A dona do Alfredo, Maria Eduarda Barros, postou um stories nas redes sociais mostrando os cachorros brincando com pelúcias doadas.

“Eu queria fazer algo com toda a visibilidade que temos, então eu me juntei com duas amigas - que também são influenciadoras pet - e abrimos uma vaquinha para arrecadar dinheiro, para comprar produtos e mantimentos para os animais do RS. Na primeira noite, fechamos com R$ 30 mil”, relembra Maria Eduarda Barros.

Além disso, a tutora do Alfredo explica que foram feitas pequenas doações, mas, que fizeram a diferença. “A gente vê no extrato das doações, valores pequenos como R$ 1, e no final tudo isso soma e dá esse valor, então sim, toda ajuda importa, todo valor importa”, afirma Maria Eduarda. Leia mais no g1 MS.

Entre no grupo do Semana7 no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI

 



Comente esta notícia