Viva o bom humor

Por LUCAS IGLESIAS 24/05/2018 - 13:26 hs

Cada vez mais observamos os nervos a flor da pele nas redes sociais e por consequência, na vida real. Pessoas brigando por ideologias políticas, times de futebol, tudo para desarmonizar e tornar a existência mais estressante. Esse cenário explosivo só mostra a importância cada vez mais de uma área que ainda sofre muito preconceito: entretenimento.

Trabalhar para entreter, divertir, buscar tirar esse “peso” que é o dia a dia de muitas pessoas, é uma missão muito séria e muito central para amenizarmos esse quadro que só revela que a humanidade, em plena era do conhecimento, regride ao querer impor vontades e opiniões ao invés de argumentar e entender os fatos.

O entretenimento ainda é visto como algo banal e que não deve ser levado a sério. Mas ele é uma das poucas atividades que podem permitir ao ser humano fugir do caos social e encontrar divertimento, bom humor, alegria e confraternização entre outros humanos de diferentes classes sociais e interesses.

Trabalhar com entretenimento, no nosso caso, com o humor, é fundamental peça desse quebra cabeça todo bagunçado, com peças em diferentes locais e tamanhos. É quando conseguimos unir as diferenças. Quando, em um espetáculo de comédia, reunimos pessoas que são de ideologias contrárias, na mesma plateia, rindo juntas e até mesmo trocando piadas, algo que nas redes sociais seria impossível.

Muitas pessoas querem levar a vida a sério demais, brigando sempre, se estressando sempre e os resultados são diversos problemas de saúde, que podem ser observados, até mesmo, talvez, em você que está lendo esse artigo agora. Esse clima de guerra, não é benéfico e é preciso sim, harmonizar, se divertir e frequentas espaços que promovam esse fim.

A existência não pode ser encarada só como “a vida é dura, tem que ser assim mesmo”. Se focarmos nessa ideia, vamos ter cada vez mais gerações doentes. Cada vez mais pessoas com problemas emocionais. É fundamental, essencial, as pessoas se divertirem. Tirar um tempo para o lazer, para o entretenimento.

Sempre falamos em entrevistas e outros artigos a importância das risadas e o efeito terapêutico dela. Afinal, quando sorrimos, liberamos endorfina e serotonina, dois hormônios que nos passam a sensação de bem estar e prazer.

Não se deixe levar pela negatividade. Dê uma chance ao entretenimento, ao lazer. Saia um pouco de casa, não se deixe afundar nessa guerra entre egos, entre estar sempre certo. Simplesmente relaxe, deixe o bom humor te ajudar a encarar a vida de uma forma mais agradável. Estamos aqui para sermos felizes, não faz sentido querer que tudo se torne um peso.