Max Russi deve ser primeiro-secretário de Botelho e Janaína vice-presidente

Por Érika Oliveira, Olhar Direto 11/01/2019 - 09:28 hs

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

A definição acerca da composição da chapa de Eduardo Botelho (DEM) para a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, para o próximo biênio, deve ser finalmente anunciada na próxima semana, mas os principais cargos já possuem nomes certos, como Janaina Riva (MDB) na vice-presidência e Max Russi (PSB) na tão cobiçada 1ª Secretaria. A informação foi confirmada pela emedebista, que comunicou, ainda, o recuo de Guilherme Maluf (PSDB), atual ordenador de despesas da Assembleia.

“A disputa pela Mesa Diretora já é naturalmente acirrada, mas neste momento, com a chegada de novos deputados e neste cenário em que todos querem disputar a presidência, eu preferi não partir para o embate. Até por conta de tudo que aconteceu comigo no final do ano, acho que não é o momento”, disse a parlamentar, à reportagem do Olhar Direto.

Janaina, inicialmente, lançou seu nome à presidência da Casa, mas desistiu para compor chapa com Eduardo Botelho. A deputada preferiu não esmiuçar a desistência de Maluf, que pretendia permanecer no cargo de 1º secretário, mas revelou que desde que optou pela vice-presidência o tucano seria sua predileção para a vaga. A reportagem tentou contato com o deputado, mas não obteve sucesso.

A princípio, a disputa pela nova Mesa Diretora da Assembleia deverá ter apenas a chapa de Botelho. Há, no entanto, a possibilidade de o novato Silvio Fávero (PSL) concorrer ao cargo, por conta de uma determinação nacional do partido do presidente da República Jair Bolsonaro (PSL).

Nos bastidores do Legislativo, no entanto, comenta-se que Botelho vá vencer a eleição da Mesa com folga, visto que os deputados novatos, que chegaram a anunciar uma chapa contra os deputados cujo mandato foi renovado, perderam força na disputa em função da inexperiência.