MT quer elevar número de câmeras inteligentes em estradas

A ideia do Governo do Estado é aumentar de 22 para 150 a quantidade de dispositivos

Por Mídia News 09/02/2019 - 10:00 hs

Foto: Reprodução
MT quer elevar número de câmeras inteligentes em estradas
O vice-governador Otavian Pivetta (à esquerda) conhece o funcionamento do sistema

O Governo do Estado quer ampliar o Sistema Inteligente de Monitoramento Veicular no Estado.  O sistema é operado por meio de câmeras OCR (Registro Óptico de Caracteres).


O vice-governador Otaviano Pivetta esteve no Centro Integrado de Comando e Controle (CCIR) da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), na manhã desta sexta-feira (08), para conhecer o projeto.

 

As câmeras conseguem capturar placas, adesivos ou qualquer outra informação, contribuindo para a prevenção dos roubos de veículos, de carga, controle de fluxo, análise de inteligência e possibilita direcionar investimentos em rodovias estaduais, dentre outras funcionalidades.

 

A intenção é ampliar o número de câmeras OCR de 22 para 150, por meio de compartilhamento de imagens geradas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), das praças de pedágio da Rota Oeste, além de parcerias que podem vir a ser firmadas com a sociedade civil organizada.

 

Com a implantação de novas câmeras em pontos estratégicos das rodovias do Estado de Mato Grosso é possível monitorar os locais com mais acidentes de trânsito, rodovias em que o tráfego é proibido a veículos de grande porte, guias florestais fraudadas, combate à sonegação fiscal, aos crimes ambientais e florestais, diminuir o índice de roubos e furtos de veículos e de cargas e defensivos agrícolas, o tráfico de drogas e aumentar a sensação de segurança em Mato Grosso.

 

Já foi elaborado um mapeamento de pontos de implantação de câmeras apontados pela Sefaz, Sema e Sesp. O sistema tem um algoritmo que faz análise de inteligência, apontando, por exemplo, o dia da semana e o horário em que um veículo passou por determinado ponto do estado e se há algum boletim de ocorrência vinculado àquela placa.

 

“Vamos ter mais controle de quem entra e quem sai do Estado. É um projeto que vai fazer a diferença no combate ao crime com uso de tecnologia, inteligência e análise criminal”, apontou o secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamante.

 

De acordo com o titular da Sesp, entre os resultados esperados com a ampliação das câmeras, está a melhoria da informação entre as instituições de segurança pública e secretarias do Estado, melhoria das provas dos inquéritos, eficácia operacional junto aos órgãos e melhoria do trabalho das equipes de fiscalização e segurança nos postos fiscais.

 

Além do vice-governador, também participaram da reunião representantes das forças de segurança: Polícia Militar (PM), Polícia Judiciária Civil (PJC), Corpo de Bombeiros Militar (CBM), Politec e Detran, além da Ager, Sefaz, SES, Sema e a Sinfra.