Grupo que roubava caminhonetes em Barra do Garças é desarticulado

Os veículos eram levados para Goiânia para serem desmanchados e as peças revendidas.

Por Da Redação com Dia Online 15/04/2019 - 08:31 hs

Foto: Reprodução
Grupo que roubava caminhonetes em Barra do Garças é desarticulado
Cinco pessoas foram presas pelo COD-GO

Uma operação deflagrada na manhã de domingo (14/4) acabou com cinco membros de uma associação criminosa, sendo quatro homens e uma mulher, presos pelo Comando de Operações de Divisas (COD), especializada no roubo, desmanche e comercialização de peças de caminhonetes no Mato Grosso e em Goiás.

O portal Dia Online entrou em contato com o Capitão Castanheira que participou da operação e conta como é feito o roubo das caminhonetes. “Eles roubavam a caminhonete através de uma tecnologia via o módulo do veículo, para que o mesmo não viesse a parar durante o furto e traziam os veículos para Goiânia, onde eles eram desmanchados e as peças comercializadas”, explica o capitão.

Conforme o Capitão, as caminhonetes eram roubadas nas cidades de Barra do Garças e Primavera do Leste no Mato Grosso e em seguida trazidas para Goiânia. De acordo com as informações da polícia, ao menos 15 roubos nos dois municípios foram cometidos pelo grupo criminoso.

Caminhonetes furtadas pela organização criminosa eram desmanchadas e peças revendidas em lojas de Goiânia e pela internet.

Além da prisão dos integrantes da associação criminosa, com os suspeitos a polícia apreendeu sete veículos produtos de furtos feitos pelo grupo, que estavam sendo trazidos para Goiânia, para serem desmanchados e as peças vendidas.

“Após roubar as caminhonetes e trazer para Goiânia, aqui elas eram desmanchadas e as peças repassadas para lojas geralmente na região da Vila Canaã para serem vendidas. Outras peças nós encontramos em anúncios na internet em aplicativos de venda”, explica o Capitão Castanheira.

Segundo as informações divulgadas pela polícia, além dos cinco presos em flagrante ontem (14), outros membros da quadrilha devem ser presos a qualquer momento, pois a Polícia Civil do Mato Grosso (PC-MT) solicitou os mandados de prisão contra os suspeitos.

Conforme a Capitão os cinco integrantes do grupo presos em flagrante foram autuados por associação criminosa, receptação e adulteração do sinal identificador.