Pesquisadora retorna à Barra do Garças para finalizar livro sobre Fawcett

Há 22 anos a pesquisadora Italiana Margherita de Tomas, refaz os caminhos percorridos pelo explorador inglês Percy Fawcett para contar sua história em livro

Por Dhyego Rodrigues/Secom-BG 10/08/2018 - 09:44 hs

Foto: Reprodução
Pesquisadora retorna à Barra do Garças para finalizar livro sobre Fawcett
Margherita de Tomas retorna a Barra do Garças: pesquisas sobre Fawcett

Apaixonada pelo jornalismo no campo da pesquisa e literatura, a escritora e jornalista, Margherita de Tomas, retornou para Barra do Garças nesta semana, para finalizar o livro que irá contar mais detalhes da vida do explorador Fawcett, que em exploração por uma civilização perdida na Serra do Roncador acabou sumindo misteriosamente.

As pesquisas da jornalista para escrever o livro iniciou em 1996 quando foi convidada por Timothy Paterson, para auxiliá-lo a descobrir detalhes sobre a última expedição do inglês.

Timothy era bisneto de Nina Paterson, mulher do coronel, e morreu em 2004. Mesmo com a morte do companheiro de pesquisa, Margherita seguiu em busca de informações.

De acordo com a jornalista, um dos principais motivos que está levando a finalizar o livro é honrar a pessoa de Fawcett e respeitar à memória e vontade de Timothy.

As pesquisas ocorreram em arquivos de bibliotecas dos Estados Unidos da América (EUA), na biblioteca nacional de Londres e no Rio de Janeiro, além de ouvir diversas pessoas e contadores de historias brasileiros que também já se interessaram pela vida do explorador inglês, como o jornalista de Barra do Garças, Genito Santos. Ela também destacou outros importantes apoios para a construção do livro, como do fotografo Edvilson Arneiro e de outros pesquisadores da região.

Questionada sobre o titulo do livro, Margherita preferiu não revelar, porque pode sofrer mudanças até sua publicação, mas contou alguns detalhes do que poderá ser encontrado na historia. “Meu objetivo com o livro é de mudar a visão de que Fawcett era um explorador louco (risos). Na verdade ele era um homem genial, pela coragem que demonstrava e pela postura controlada. Vou listar hipóteses sobre o sumiço de Fawcett, mostrar as descobertas dele feitas durante as minhas apurações de mais de duas décadas. Quero mostrar para as pessoas o quanto ele era um cara genial, que acreditava e seguia suas ideologias”.

Ainda não foi definida uma data para o lançamento do livro.