Taques diz que apenas 3% dos servidores não receberam no prazo

Governador disse, nesta terça-feira pela manhã, que quase a totalidade receberam na segunda

Por CAMILA RIBEIRO / Midia News 12/09/2018 - 08:46 hs

Foto: Alair Ribeiro/MidiaNews

O governador Pedro Taques (PSDB) afirmou que “apenas 3%” dos servidores públicos do Estado não receberam seus salários na segunda-feira (10).

 

Parte dos servidores teria ficado sem receber, nesta segunda, os salários relativos ao mês agosto que, pela Constituição Estadual, deve ser quitado até o dia 10 do mês subsequente ao trabalhado.

 

“O processamento da folha iniciou ontem. 97% de todos os servidores receberam e hoje pela manhã esses 3% vão receber, em razão do processamento”, disse Taques, durante entrevista concedida ao programa Cadeia Neles, da TV Record.

 

Na oportunidade, ele ainda sugeriu que o atraso no pagamento do funcionalismo público seria “fake news” (notícia falsa).

 

 “No momento eleitoral não caia em fake news, não caia em mentira em período eleitoral. O processamento está sendo feito de 3% dos servidores e as pessoas serão pagas. Novente e sete por cento receberam ontem”, afirmou.

 

Ainda durante o programa, Taques disse que os servidores são prioridade em sua gestão.

 

Disse, inclusive, que muitos de seus antigos aliados o abandonaram por não concordarem com acordos salariais que ele cumpriu junto a algumas categorias.

 

“Quero dizer a você, servidor, que você é nossa prioridade. Por isso, os 40 mil servidores da Educação receberam 49% de aumento real. E muitas pessoas brigaram comigo por conta disso e essas pessoas estão com Mauro Mendes”, disse ele, ao citar o candidato que lidera as pesquisas de intenção de voto até o momento.  

 

“Sabe porque brigaram comigo? Pois eles disseram: Pedro, você tem que cortar os aumentos salariais da Educação. Não cortei pois foi um acordo que fiz com o Sintep. Fiz concurso para professor. Não cortei aumento dos policiais civis e dos militares. Fiz isso porque tenho respeito que tenho para com o servidor”, concluiu.