Bezerra rebate crítica e diz que Taques é arrogante e fica em 3º lugar na eleição

Por Tarso Nunes 12/09/2018 - 09:08 hs

Foto: Giberto Leite/Rdnews

O presidente estadual do MDB, deputado federal Carlos Bezerra, que vai à reeleição, disparou contra o governador Pedro Taques (PSDB), após ser citado pelo tucano durante o programa eleitoral, veiculado nessa segunda (10). O emedebista agradece por não ser aliado a um adversário que classifica como arrogante, prepotente e desonesto.

 

No programa eleitoral Taques afirma que não se alia ao MDB do ex-governador Silval Barbosa e de Bezerra, pois representam o passado. Apesar da afirmação, Silval não figura mais no quadro de filiados do partido desde que firmou acordo de delação premiada.

 

A tentativa que Taques faz de ligar o ex-governador ao seu adversário Mauro Mendes (DEM), que recebe apoio dos emedebistas, é recorrente. Em outras afirmações disse que o democrata já teria “rateado” cargos que seriam ocupados por aliados de Bezerra. Mauro, no entanto, nega que tenham sido feitos acordos.

 

“Comigo está certo que ele não deve se aliar porque eu não faço o que ele faz na vida pública. Está comprometido com processos criminais, roubando a educação, grampeando as pessoas. Não dá para comparar”, disparou em entrevista ao http://www.rdnews.com.br/images/logo-thumb.png.

Bezerra afirma que tem 50 anos de vida pública e é ficha limpa, enquanto o governador, que mal iniciou na vida pública, coleciona vários escândalos inclusive a delação do ex-secretário estadual de Educação (Seduc) Permínio Pinto que teria documentos que ligaria Taques ao esquema na Seduc.

 

O parlamentar explica ainda que essa tentativa de colar a imagem de Silval à campanha de adversário não funciona. Se recorda do pleito de Cuiabá, em 2016, quando Wilson Santos (PSDB), apoiado por Taques, tentou grudar a imagem do ex-governador a Emanuel Pinheiro que se consagrou eleito. “Não cola mais, isso é burrice. O povo é inteligente e não cai mais nessas coisas”.

 

Bezerra pede que Taques se preocupe mais com a sua campanha ao invés de atacando os adversários. Em todas as pesquisas eleitorais, Taques aparece em segundo lugar, atrás de Mauro Mendes (DEM) e à frente de Wellington Fagundes (PR). “Tem que brigar para não ficar em terceiro”, alerta o emedebista, acreditando numa vitória de Mauro ainda no primeiro turno.