Planta Popular gratuita em Pontal do Araguaia agora é lei

Quem quiser construir residência, pode retirar gratuitamente na prefeitura a planta com todos os projetos

Por Kayc Alves/Da Redação 13/09/2018 - 19:00:00 hs

Foto: Assessoria
Planta Popular gratuita em Pontal do Araguaia agora é lei
Vereadora cria lei que possibilita morador obter planta sem custo

A vereadora Fabiana Corte (PSD) entregou na prefeitura, nesta quarta-feira (12), os modelos de plantas para edificação, destinadas ao projeto Planta Popular. De autoria da parlamentar, a lei, sancionada recentemente pelo Poder Executivo, torna possível que a população retire gratuitamente um volume com todos os projetos necessários à construção residencial. O objetivo é dar segurança aos moradores e possibilitar o crescimento ordenado da cidade. Veja maquete do projeto no final da matéria.

O projeto é destinado à população com renda mensal de até dois salários mínimos, que seja residente na área urbana e rural do município. Os modelos de plantas foram desenvolvidos pelos engenheiros da Associação dos Municípios Mato-grossenses (AMM), para casas do tipo popular, em terreno de não mais que 450 m2.


A metragem máxima é destinada para construção de residências dentro dos distritos e nas agrovilas. Na sede de Pontal, o modelo é para terrenos de 375 m2.

Para escolher o modelo de construção, os interessados podem procurar o departamento de arquitetura e engenharia da prefeitura. A planta é retirada já com os projetos arquitetônico, elétrico, hidrosanitário, estrutural, além da lista de materiais. Segundo a vereadora Fabiana Corte, um dos benefícios e a economia no custo da obra e o aproveitamento do material de construção.

“A gente estima uma economia de aproximadamente R$ 3 mil, porque a pessoa que for construir não vai precisar contratar serviços para a confecção dos projetos, já prontos”, destaca.

De acordo com Fabiana, para o cidadão, a lei ainda proporciona segurança na construção civil. Para a cidade, será um meio de desenvolvimento com obras residenciais padronizadas. “A cidade se torna esteticamente mais agradável.”

A lei beneficia apenas construções destinadas a uso residencial. Cada proprietário terá direito a apenas uma planta gratuitamente.

Pontal segue o exemplo de Querência, a 550 km, que também aprovou o projeto Planta Popular. No município, foram elaborados quatro modelos de plantas, que resultam, a quem vai construir, em uma economia de cerca de R$ 2 mil.