Conforme o Semana7 divulgou, votos a Miguelão estão anulados até decisão do TSE

Devido a pendência na Justiça Eleitoral, a quantidade de votos do candidato ainda não foi divulgada

Por Kayc Alves/Da Redação 08/10/2018 - 17:24 hs

Foto: Reprodução
Conforme o Semana7 divulgou, votos a Miguelão estão anulados até decisão do TSE
Presidente da Câmara, Miguel Moreira da Silva (Miguelão)

Quem votou em Miguel Moreira da Silva, o Miguelão (PSB), a deputado estadual, anulou o voto, pois o candidato continua com o registro de candidatura impugnado. Condenado em processo de tomada de conta pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), caso tivesse sido eleito, não teria assumido devido à pendência na Justiça Eleitoral.

 

Embora tenha negado o indeferimento pela Justiça e dado sequência à campanha, qualquer voto ao candidato está anulado. O eleitor de Miguelão nem pode ver a quantidade de votos que o presidente da Câmara de Vereadores de Barra do Garças conquistou.

 

Como noticiou o Semana7, no último sábado, a um dia das eleições 2018, além de Miguelão, outros candidatos de Mato Grosso, participaram do pleito com o registro indeferido. São eles Jajah Neves (SD) e Gilmar Fabris (PSD). O último conseguiu votos para se eleger e aguarda recurso no TSE para que possa tomar posse no ano que vem.

 

Fabris teve uma votação expressiva, atingindo 22.913 votos (1,51%), mas seu nome ainda não consta como eleito. A quantidade de Miguelão e Jajah não foram divulgadas, devido à pendência no TSE, conforme mostra o portal Uol.

 

Miguelão foi impugnado no mês de agosto pelo tribunal regional, com base no relatório do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que incluiu o nome do candidato na lista suja da instituição. O presidente da Câmara foi condenado em processo de tomada de contas, no caso dos serviços entre a empresa R. de A. Couto e a Casa de Leis.