VARIEDADE Sábado, 13 de Maio de 2023, 11:02 - A | A

13 de Maio de 2023, 11h:02 - A | A

VARIEDADE / filmes e séries

Sessão Dia das Mães: quatro produções para assistir e se emocionar

Confira nossa lista de produções audiovisuais que prometem comover, fazer mães e filhos rirem, e se identificarem

Marcos Filho
da Redação



No Brasil, o “Dia das Mães” é comemorado neste domingo (14) e, para quem vai comemorar a data especial no conforto de casa, o Semana7 separou algumas sugestões de produções audiovisuais (filmes e séries) para assistir ao lado daquelas que nos guiam em nossas vidas.

Para isso, listamos produções disponíveis nas mais variadas plataformas de streaming - tecnologia de transmissão de dados, como vídeos e áudios, através da internet -, para curtir esse importante momento na mais pura conexão com sua mãe.

Série: DOCE DE MÃE (2012)
Onde encontrar: Globoplay

Fábio Rebelo - TV Globo / Divulgação

Doce de mãe

Dona Picucha (Fernanda Montenegro) na série televisiva 'Doce de Mãe'

Para começar em grande estilo, deixamos o premiadíssimo “Doce de Mãe”, telefilme brasileiro produzido pela Casa de Cinema de Porto Alegre, estrelado por ninguém menos que Fernanda Montenegro. O papel rendeu a ela o Emmy Award na categoria de Melhor Atriz em 2013, concedido pela Academia Internacional das Artes & Ciências Televisivas (IATAS).

Nessa comédia, Dona Picucha (Fernanda Montenegro) é uma animada senhora de 85 anos, que sempre causa grandes confusões. A vida dela e dos seus quatro filhos sofre uma reviravolta depois que Zaida, empregada e amiga de Dona Picucha, anuncia que vai se casar e não poderá mais morar com ela.

A atração virou série que leva o mesmo nome em 2014 e também resultou em um Emmy Internacional de melhor comédia.

Filme: O QUARTO DE JACK (2015)
Onde encontrar: Star+

Reprodução/Divulgação

o quarto de jack - filme

Mãe e filho vivem em situação de cárcere privado no filme 'O Quarto de Jack'

Mais uma produção ganhadora de prêmios internacionais. No ano de 2016, Brie Larson levou para casa o consagrado Oscar de ‘Melhor Atriz’ após interpretar uma mãe, “Joy”, no poderoso drama familiar “O Quarto de Jack”. Na trama, Larson (Joy) e Jacob Tremblay (Jack) vivem isolados em um quarto. O único contato que ambos têm com o mundo exterior é a visita periódica do Velho Nick, o homem que os mantém em cativeiro. Joy faz o possível para tornar suportável a vida no local. Quando seu filho completa cinco anos, ela decide elaborar um plano de fuga. Com a ajuda de Jack, ela tenta enganar Nick para retornar à realidade e apresentar um novo mundo a seu filho.

Animação: RED: CRESCER É UMA FERA (2022)
Onde encontrar: Disney+

red.jpg

Personagens Mei e Ming Lee na animação da Disney+

O longa conta a história de Mei Lee, uma garota de 13 anos vivendo o caos típico da adolescência. Mas além de precisar lidar com a mãe superprotetora (voz de Sandra Oh na versão original) e as mudanças em seu corpo e relacionamentos, Mei tem outro pequeno problema: sempre que se emociona demais (tipo TODA HORA), ela se transforma em um panda-vermelho gigante! Direção de Domee Shi (vencedora do Oscar pelo curta da Pixar "Bao") e produção de Lindsey Collins.

Filme (trilogia): MINHA MÃE É UMA PEÇA (2013 – 2019).
Onde encontrar: Globoplay

Divulgação

minha mãe é uma peça filme

Os cartazes dos três primeiros filmes de 'Minha mãe é uma peça'

E para finalizar nossa lista de indicações, deixamos aqui três filmes nacionais produzidos pelo eterno Paulo Gustavo, ator, humorista, diretor, roteirista e apresentador brasileiro que, ao passo de sua vida pessoal e profissional, conseguiu transpor de forma genuína a representação da mãe brasileira por intermédio de seu personagem “Dona Hermínia”.

Nessa produção de sucesso, “Dona Hermínia (Paulo Gustavo) é uma mulher de meia idade, divorciada do marido, que a trocou por uma mais jovem. Hiperativa, ela não larga o pé de seus filhos Marcelina e Juliano, que já estão bem grandinhos. Um dia, após descobrir que eles a consideram uma chata, resolve sair de casa sem avisar ninguém, deixando todos, de alguma forma, preocupados com o que teria acontecido. Mal sabem eles que a mãe foi visitar a querida tia Zélia para desabafar suas tristezas do presente e recordar os bons tempos do passado”.

Paulo Gustavo infelizmente nos deixou em 4 de maio de 2021, decorrente de complicações de COVID-19. E para celebrar sua vida e das demais mães do Brasil, gostaríamos de deixar uma de suas frases: “Diga o quanto você ama a quem você ama. Mas não fica só na declaração, gente. Ame na prática, na ação. Amar é ação. Amar é arte”. – Paulo Gustavo.

Supervisão de texto: Andrezza Dias

Entre no grupo do Semana7 no WhatsApp e receba notícias em tempo real (Clique AQUI).

CâmaraBGMaio

 



Comente esta notícia