OPINIÃO Segunda-feira, 07 de Agosto de 2023, 08:18 - A | A

07 de Agosto de 2023, 08h:18 - A | A

OPINIÃO / MARIA AUGUSTA RIBEIRO

Infobesidade: sobrecarregados de informação



Infobesidade, infoxicação ou infodemia. Não importa como vamos chamar, o fato é que a sobrecarga de informação é uma epidemia em escala global.

Não é à toa que pessoas no mundo todo relatam o constante stress e têm dificuldades para tomar decisões devido à quantidade de informação recebida ao longo do dia.

O problema não é novo. Desde que o mundo se digitalizou, a Infobesidade nos acompanha e impede que os indivíduos ajam de forma adequada às novas sensações. O que é diferente agora é a velocidade que isso acontece.

Imagine que sua mente está num supermercado, onde todas as ofertas são atrativas, todos os produtos gostosos e você não consegue decidir qual colocar no carrinho. Isso é o sintoma da Infobesidade fazendo efeito sobre a sua saúde e impedindo que o nosso cérebro consiga se decidir.

A Organização mundial da saúde reconheceu a Infobesidade como doença da sobrecarga da informação porque a internet duplica, triplica e multiplica toda a informação recebida, mesmo que ela seja descartável ou tida como lixo. Os dados soltos mais confundem do que tornam melhor nosso tempo de resposta, quando o assunto é decidir, delegar ou reagir.

Muitos tendem a submergir num emaranhado de referências que não são saudáveis ou úteis. E o problema não é da tecnologia e sim de comportamento. Afinal é você que decide qual informação gera conhecimento e qual é rejeitada. #Infobesidade

Em escala profissional, o assunto da Infobesidade é temerário. Mas quando falamos do excesso de informação em crianças, o assunto é monstruoso. Isso porque estamos produzindo gerações de pessoas altamente conectadas e vulneráveis uma vez que não conseguem separar o que é entretenimento e o que é propaganda. 

E falando em entretenimento, segundo Martha Gabriel nem os adultos estão conseguindo aliviar a alma do cansaço, porque estamos o tempo todo entretendo o cérebro. 

Falta de foco, cansaço mental, desorganização e procrastinação são os sintomas mais comuns, mas a Infobesidade ou infoxicação não é um problema sem cura. E hábitos simples tem impactos positivos. 

Sem Notificação nas telas:
Desligue as notificações, TODAS... 

Cérebro focado trabalha melhor, estuda melhor e descansa melhor sem interrupções de sinais sonoros, vibratórios ou luminosos. Mas e se for urgente? As pessoas vão te ligar e encontrar você. 

Informação com hora marcada:
Não passe o dia todo coletando dados que não vai usar. Escolha um horário onde vai se atualizar. Se for noticia leia o titulo, veja a data da publicação e confirme se o veiculo que a publicou é seguro. 

Converse Cara a cara
Converse com seus colegas, namore e fale com seu filho no físico, olhando no olho e apreciando o momento, não no whatsapp. 

Quando utilizamos a informação local processamos melhor atitudes globais, seja em seu lar ou no trabalho. 

A maioria das empresas acredita que filiais estão sempre mais próximas dos clientes do que a matriz, em razão de perceber melhor a expectativa local, coloque isso em pratica. 

Xô Fake News
Se eu mandar você pular da ponte, vou receber uma risadinha de canto de boca como resposta, Certo? Porém, em ambiente digital, quando recebemos uma informação, o que fazemos? Compartilhamos! E aquele velho hábito de checar se isso vem de uma fonte segura passa desapercebido. Lembre-se, filtro não é só coisa de instagram é senso critico use. 

Desconecte-se e durma bem
Quando disse a um profissional que durmo com meu smartphone fora do quarto e acordo com despertador, vi o desespero em seu rosto. Mas é quando alguém precisa falar com você? Surta? 

A resposta é sempre mesma, se for emergência as pessoas vão me ligar, não me passar uma mensagem. 

O que eu quero te dizer é que teu sono precisa ser reparador senão seu corpo não vai funcionar direito e com isso terá outras doenças porque não consegue um tempo para seu cérebro desconectar e recarregar. 

Maria Augusta Ribeiro é especialista em comportamento digital e Netnografia no Belicosa.com.br



Comente esta notícia