CIDADES Quinta-feira, 27 de Maio de 2021, 10:59 - A | A

27 de Maio de 2021, 10h:59 - A | A

CIDADES / tolerância zero

Prefeitura interditará por cinco dias estabelecimento que descumprir decreto em Barra do Garças

Confira os principais pontos do decreto de Barra do Garças que será publicado ainda nesta quinta-feira (27).

Andrezza Dias
Da Redação



O prefeito de Barra do Garças, Adilson Gonçalves (PSD), disse em entrevista coletiva, na manhã desta quinta-feira (27), que as equipes de fiscalização no município agirão de forma punitiva, sem fase de orientação. Um novo decreto será editado nas próximas horas, o qual determina que os comerciantes flagrados desrespeitando as medidas restritivas terão os estabelecimentos interditados por cinco dias, sem notificação prévia.

“O poder público está fazendo tudo o que pode, dentro de suas limitações, e mesmo assim estamos constatando diversas aglomerações e pessoas não cumprindo as condutas descritas nos decretos editados”, frisou o prefeito.

As novas medidas restritivas se devem ao aumento de casos de Covid-19 no município que, na terça-feira (25), entrou para a lista de cidades com risco muito alto de contaminação pelo vírus, conforme a classificação da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT).

Entre os principais pontos a serem destacados, estão o toque de recolher que restringe a circulação de pessoas das 23h30 às 6h (horário local), a redução de horário de funcionamento do comércio para as 23h (horário local) e o funcionamento destes estabelecimento com capacidade máxima de 30%.

O distanciamento entre as mesas nos estabelecimentos também sofrerá alteração, passando de 1,5 metros para 2 metros. Nos bares, serão permitidos somente músicos na modalidade voz e violão. Os clientes devem se manter sentados e, ao levantar, fazer o uso da máscara.

Locais públicos como a rampa e escadaria do Porto do Baé serão interditados, além de restrição de acesso às cachoeiras e ao Parque Estadual da Serra Azul. O consumo de bebidas alcoólicas em qualquer local público também será proibido.

O prefeito Adilson ressaltou que a situação do município é preocupante com leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e enfermarias lotadas. Ele adiantou que está providenciando a aquisição, por meio de locação, de mais equipamentos como respiradores e monitores, mas a medida não será suficiente e, eventualmente, a rede pública e privada não terão mais condições de atender a demanda.

“A sociedade não está sendo participativa neste momento, não falo de forma genérica até mesmo porque a maior parte da população colabora. Mas as aglomerações e festas clandestinas terão que ser reavaliadas. Todo tipo de evento está proibido em nossa cidade”, disse o gestor.

Ainda de acordo com o prefeito, as aulas na rede de ensino privada não serão suspensas devido a estudos que apontam baixo índice de contaminação em crianças. Nas faculdades privadas haverá restrição de 50% e fiscalização intensificada.

Com a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) sobrecarregada nas últimas semanas, a partir desta sexta-feira (28), a Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro São Benedito será destinada exclusivamente a atendimento para pessoas com suspeita de Covid-19, com médico a disposição e o serviço de tele enfermeiro.

Segundo o prefeito, o conjunto de medidas serão reavaliadas na próxima quarta-feira (02) e, caso não sejam suficientes mais restrições terão de ser adotadas.



Comente esta notícia