GERAL & ECONOMIA Quinta-feira, 17 de Agosto de 2023, 09:09 - A | A

17 de Agosto de 2023, 09h:09 - A | A

GERAL & ECONOMIA / Aprendiz

Alunos aprendem a fazer horta mandala e aumentam em 15% área de cultivo

Alunos aprendem a fazer horta mandala e aumentam em 15% área de cultivo

Assessoria



Na última semana, produtores rurais de Lucas do Rio Verde aprenderam a fazer a horta do tipo mandala e ainda orgânica. O ensinamento foi repassado no curso de Olericultura Orgânica ofertado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) e Sindicato Rural. A área total de cultivo ficou em 45m², 15% a mais do que seria se fosse plantada no formato convencional no espaço que tinham disponível.

Segundo o instrutor credenciado ao Senar-MT, Roberto Tomazoni, além de proporcionar maior área de cultivo, o modelo escolhido facilitou o alcance da irrigação. “Com apenas um aspersor conseguimos alcançar toda a área da horta e de maneira uniforme, o que no modelo tradicional não seria possível”, explica.

A capacitação ensinou sobre conhecimentos técnicos, cálculos e preparo de biofertilizantes como o feno, esterco, folhas de árvores e silagem. “As grandes vantagens do orgânico é que conseguimos reutilizar todos esses compostos para a adubação, o que reduz os custos por não precisar comprar fertilizantes químicos. Também conseguimos utilizar compostos que imitam a mata e inibem ataques severos de pragas”, destaca.

Os participantes, divididos entre produtores rurais e trabalhadores da fazenda, plantaram rúcula, salsinha, alface roxo e alface lisa, hortelã, entre outros. Deyvid Henrique é de Novo Horizonte do Norte e aproveitou para fazer o curso em Lucas do Rio Verde. “Aprendi esse novo formato e achei muito interessante”, destacou.

José Paulo de Oliveira é produtor rural, nasceu na roça, mas ainda não conhecia o sistema de mandala. “Eu trabalho com agricultura familiar e pretendo fazer esse modelo de horta na chácara da minha família. Além disso, agora que sei preparar os biofertilizantes, acredito que terei uma produção melhor”.

A olericultura orgânica designa o ramo da horticultura que busca desenvolver uma produção ecologicamente equilibrada e estável, economicamente produtiva e de elevada eficiência quanto à utilização dos recursos naturais.

Com carga horária de 40 horas, os participantes aprenderão sobre análise, correção e adubação do solo; produção de mudas; tratos culturais; adubos orgânicos; fungicidas e inseticidas orgânicos e noções de gestão. Os cursos são ofertados de forma gratuita.

Entre no grupo do Semana7 no WhatsApp e receba notícias em tempo real (Clique AQUI).

CâmaraBG agosto
 
 

 



Comente esta notícia