GERAL & ECONOMIA Segunda-feira, 25 de Setembro de 2023, 07:31 - A | A

25 de Setembro de 2023, 07h:31 - A | A

GERAL & ECONOMIA / ALDEIA SANTA CLARA

“Eu não poderia deixar de vir pessoalmente atender meus irmãos”, declara primeira-dama de MT em aldeia atingida por fogo

Virginia Mendes e o governador Mauro Mendes visitaram neste domingo (24) aldeia indígena em Campinápolis

Vânia Neves
Unaf



A primeira-dama de Mato Grosso, Virginia Mendes, visitou a Aldeia Santa Clara, em Campinápolis, neste domingo (24.09), acompanhada do governador Mauro Mendes. A aldeia foi atingida por um incêndio de grande proporção no final da tarde de sexta-feira (22.09). A ação solidária faz parte do programa SER Família Indígena, idealizado pela primeira-dama Virginia Mendes e gerenciado pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc).

Também participaram da comitiva a secretária da Setasc, Grasielle Bugalho, e o deputado estadual doutor Eugênio Paiva. A equipe foi recebida pelo prefeito José Bueno e pela primeira-dama do município Ana Lúcia e vereadores.

A primeira-dama Virginia Mendes foi responsável por mobilizar todo o apoio necessário para atender de maneira emergencial à aldeia, logo que foi acionada pelo deputado estadual Dr. Eugênio.

Jana Pessôa

ajuda humanitária aldeia santa clara - campinápolis

 

 

"Fui escolhida como madrinha dos povos indígenas e me sinto responsável por eles, e não poderia deixar de vir pessoalmente atender meus irmãos. Agradeço as equipes da Setasc com toda a dedicação da secretária Grasielle, Defesa Civil, Secretaria de Segurança Pública, Corpo de Bombeiros, Ciopaer, Polícia Militar, a minha equipe Unaf, o prefeito José Bueno e a nossa querida primeira-dama Ana Lúcia que estavam aflitos com a situação”, afirmou a primeira-dama.

Ela também destacou a atenção do secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Garcia, do superintendente de Assuntos Indígenas e do governador Mauro Mendes.

"Gratidão ao secretário Fábio Garcia que não mediu esforços, ao superintendente de Assuntos Indígenas, que também se deslocou para a aldeia, ao meu esposo, governador Mauro Mendes, que já está tomando as providências necessárias para resolver a situação das famílias que perderam suas casas”, agradeceu Virginia Mendes. 

"Eu ainda estou me recuperando, mas neste caso eu tinha que estar aqui e trazer um pouco do nosso carinho. Fiquei mais tranquila em saber que toda ajuda chegou rápido”, ratificou Virginia Mendes. 

O prefeito Zé Bueno disse, emocionado, que ficou impressionado com tamanha eficiência.

"A gente sempre pode contar com a nossa primeira-dama de MT nas ações em prol do nosso povo. Eu nunca vi uma ação tão rápida da forma como foi essa. Vocês foram fundamentais", comentou.

Jana Pessôa

ajuda humanitária aldeia santa clara - campinápolis

 

 

O governador Mauro Mendes fez o compromisso de providenciar ainda nesta semana em caráter emergencial o projeto para a reconstrução das casas.

"Garanto que essa semana eu já vou mandar o projeto para o Cacique Justino aprovar. Serão construídas nove casas e um refeitório, seguindo a tradição da arquitetura de vocês. Isso vai trazer mais qualidade de vida e conforto. Vamos fazer uma ação rápida aqui”, reforçou o governador. 

"A primeira pessoa que veio à minha mente foi a senhora, dona Virginia. Falei com a senhora sobre a situação da aldeia e em questão de minutos a Casa Civil foi acionada. Enfim, ela mobilizou toda a estrutura do Governo para uma resposta rápida”, destacou o deputado estadual, Dr. Eugênio.

“Quero anunciar um compromisso com a primeira-dama Virginia Mendes, para as nove casas que serão construídas aqui na aldeia, vou destinar nove geladeiras e nove fogões”, anunciou o deputado. 

A secretária Grasielle Bugalho falou sobre a missão e agradeceu todo o cuidado da primeira-dama.

“Dona Virginia obrigada por ter nos avisado com rapidez e graças ao seu cuidado conseguimos entregar esse suporte com equipamentos, alimentos, roupas, cobertores e barracas. Agradeço todos os servidores que se colocaram à disposição e até voluntários, como aconteceu com os familiares que foram nos ajudar a fazer o carregamento. O Estado agiu rápido”. 

De acordo com o levantamento do Corpo de Bombeiros, a Aldeia Santa Clara conta com uma população indígena de 300 pessoas e 70 delas moravam nas nove casas destruídas pelo fogo.

“Nós recebemos o chamado da secretária Grasielle, e até aquele momento não havíamos sido acionados pela Funai e nem pelo Ibama. Só para deixar claro: dentro das Terras Indígenas a responsabilidade é da Funai, porém quando eles não têm equipe para atender, ou seja, quando passa da capacidade deles, eles precisam nos acionar”, explicou o comandante do Corpo de Bombeiros coronel Alessandro Borges.

Entre no grupo do Semana7 no WhatsApp e receba notícias em tempo real (Clique AQUI).

Câmara Queimadas 728
image
image
image
image


Comente esta notícia