ALFINETE Segunda-feira, 26 de Junho de 2023, 14:18 - A | A

26 de Junho de 2023, 14h:18 - A | A

ALFINETE / Barra do Garças

Adilson revela convite de filiação do União Brasil

Redação



A dezesseis meses das eleições municipais, que já incitam os ânimos de possíveis candidatos e eleitores, o prefeito de Barra do Garças, Adilson Gonçalves (PSD), que seguramente concorrerá à reeleição, não nega que recebeu em recente data um convite para ingressar no União Brasil que, em Mato Grosso capitaneada pelo governar Mauro Mendes, seu principal cacique, se este é o termo.

Essa revelação foi feita pelo próprio Adilson ao portal de notícias Semana7, na quinta-feira 22. Indagado pela reportagem sobre sua reação ele desconversou e disse que o foco de agora é sua gestão, “os problemas da cidade e de todos os cantos do município”.

É conveniente lembrar que dias destes ele expôs sua parceria política com o deputado estadual Alberto Machado - Beto Dois a Um (PSB). Esse partido tem em seu quadro nomes de peso na região, como Max Russi e Dr. Eugênio, ditos também parceiros de Barra do Garças. Logo, o clima estaria para uma aliança ao partido socialista, o que Adilson nega por enquanto.

Contudo, nesta questão partidária tem-se um problema local à vista. O ex-prefeito de Barra do Garças, Roberto Farias, deixou o PSB e migrou para a União Brasil de Mendes. No quesito ‘política’, por quase regra, tem mais força quem tem mandato. Caso Adilson resolva filiar-se ao partido do governador, Beto perderia seu já ofuscado brilho político.

A dança de partido sequer começou, mas os convites não cessam a este ou aquele candidato. Um deles foi do vice-governador, Otaviano Pivetta (Republicanos) ao prefeito Adilson, que também ficou sem uma resposta plausível.

Resta saber, no entanto, se o prefeito barra-garcense vai deixar o PSD de Carlos Fávaro, ministro da Agricultura de Luís Inácio Lula da Silva (PT) ou se migra para outro partido. Somente os próximos capítulos dirão.

 

Entre no grupo do Semana7 no WhatsApp e receba notícias em tempo real (Clique AQUI).

Governo_Queimadas_728

 

 



Comente esta notícia