GERAL & ECONOMIA Terça-feira, 14 de Maio de 2024, 08:31 - A | A

14 de Maio de 2024, 08h:31 - A | A

GERAL & ECONOMIA / CLIMA

Frente fria: instituto diz que temperaturas podem cair até 5°C em MT

Previsão é que, na quarta (15), Cuiabá registre a menor temperatura entre os próximos sete dias e alcance uma mínima de 15°C.

Do G1 MT



Após 43 municípios de Mato Grosso registrarem um aumento de 5º C acima da média, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um novo alerta informando que as temperaturas podem cair até 5°C da média na região sudoeste do estado, a partir desta terça-feira (14), às 22h.

De acordo com o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), nesta semana, Cuiabá deve permanecer com clima ameno. A previsão é que, na quarta (15), a capital mato-grossense registre a menor temperatura entre os próximos sete dias e alcance uma mínima de 15°C. O alerta de queda nas temperaturas está previsto para encerrar ainda na quarta. 

Nessa terça-feira (14), a previsão é de mínima de 17°C e máxima de 28°C, com 5% de chance de chuva.

O alerta de mudança no clima está previsto para encerrar ainda na quarta e as temperaturas devem voltar à normalidade na sexta-feira (17), podendo variar entre 24°C e 35°C, durante o dia. Já no sábado (18) e no domingo (19), a temperatura deve voltar a aumentar e registrar máximas de 35°C e 34°C, respectivamente. 

Onda de calor

 Formação de uma onda de calor — Foto: Arte/g1

Formação de uma onda de calor — Foto: Arte/g1

Há seis dias, o Inmet emitiu um alerta vermelho para 43 cidades mato-grossenses sobre a previsão de altas temperaturas. Segundo o instituto, a onda de calor ofereceu riscos para a integridade física e até mesmo para a vida humana.

O Inmet informou que quando há onda de calor, é necessário que algumas medidas sejam adotadas para que a saúde humana não seja afetada negativamente, são eles:

Tomar bastante água; usar protetor solar e boné/chapéu; evitar sair entre 12h e 16h 

Mas afinal, como se forma uma onda de calor?

As ondas de calor precisam de dois principais fatores climáticos para a sua formação:

  • Massas de ar quente e seco

  • Bloqueios atmosféricos

 No caso da terceira onda de calor que o país está registrando, o ponto mais forte do sistema está posicionado na região do Chaco do Paraguai. Por isso locais como o oeste dos estados do Sul e o oeste paulista devem ter as maiores temperaturas.

Entre no grupo do Semana7 no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI



Comente esta notícia