GERAL & ECONOMIA Segunda-feira, 08 de Maio de 2023, 17:06 - A | A

08 de Maio de 2023, 17h:06 - A | A

GERAL & ECONOMIA / SURTO ?

Médica veterinária diz que casos de leishmaniose em Barra do Garças assustam; vídeo

Regiane Montechi em entrevista ao Depoisdas7 falou sobre da sua preocupação com a saúde de cães na região

Da Redação



Durante uma entrevista no programa online Depoisdas7, a médica veterinária Regiane Montechi Costa demonstrou preocupação com os casos de leishmaniose em Barra do Garças.

Segundo dados publicados pela assessoria da Vigilância Sanitária Municipal, foram realizados 234 testes em cães, dos quais 58 foram positivos para a doença e 19 desses animais foram sacrificados, um número considerado alto para uma zoonose. Os bairros mais afetados, de acordo com os dados, são Jardim Amazonas, com sete casos positivos e oito eutanásias, e Santo Antônio, com sete casos positivos e duas eutanásias.

Regiane enfatizou a importância de se tomar cuidado com a leishmaniose, já que ela pode ser transmitida aos humanos. O principal exame para detectar a contaminação em animais é o sorológico, que consiste na retirada de sangue para identificar o tipo de parasita que infectou o animal. Com cerca de 10 mil cães em Barra do Garças, é possível que haja um número ainda maior de casos positivos.

A contaminação da leishmaniose em humanos ocorre através da picada do mosquito-palha infectado. Esse inseto pica um cachorro doente e, em seguida, pica um ser humano. Para evitar a disseminação do vetor da doença, é necessário cuidar dos animais e ter boas práticas de higiene no ambiente em que se vive.

"O mosquito-palha se alimenta de matéria orgânica, frutas apodrecidas, folhas de árvores, vegetais em decomposição e fezes de animais, por isso é importante manter os quintais limpos para que eles não tenham do que se alimentar. Sem alimento, eles não sobrevivem", explicou a coordenadora.

O tratamento em humanos é oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Entre no grupo do Semana7 no WhatsApp e receba notícias em tempo real (Clique AQUI).

Violência Contra a Mulher 728

 

 



Comente esta notícia