GERAL & ECONOMIA Quarta-feira, 20 de Dezembro de 2023, 10:32 - A | A

20 de Dezembro de 2023, 10h:32 - A | A

GERAL & ECONOMIA / em minas gerais

Mulher cai de brinquedo infantil que simula roda gigante e morre

Maria Aparecida do Carmo, de 49 anos, subiu na atração que estava em um restaurante

g1



Um vídeo obtido pela TV Integração mostra o momento em que Maria Aparecida do Carmo Silva, de 49 anos, cai de um brinquedo que simula uma roda gigante localizada em um restaurante na zona rural de Barbacena e morre. Nas imagens, é possível ver a mulher sentada no balanço com a trava de segurança para trás. Assim que o brinquedo começa a se movimentar, ela bate com força no chão. 

Na queda, ela ainda choca o peito contra uma barra de ferro. Segundo o Corpo de Bombeiros, após cair, Maria Aparecida teve uma parada cardiorrespiratória e, apesar das tentativas reanimações, não resistiu e morreu ainda no estabelecimento.

No dia do acidente, registrado no último domingo (17), cerca de 500 pessoas estavam no local. A roda gigante fica em um parque no restaurante destinado para crianças e, agora, foi isolada. Assista aqui o vídeo.

Conforme informações do titular da Delegacia Especializada de Crimes Contra a Pessoa, Alexandre Ramos, uma investigação apura as responsabilidades do proprietário do estabelecimento em relação a alvarás apresentados, bem como uma eventual omissão na fiscalização do brinquedo.

Ainda segundo o delegado, a polícia também apura a responsabilidade do homem que soltou a roda gigante, que era de rotação manual, e fez a vítima cair batendo com o abdômen na estrutura de ferro — causando a morte devido à ruptura de fígado. O prazo para conclusão do inquérito é de 30 dias.

Limite de idade do brinquedo era de 5 a 10 anos

A roda gigante fica no espaço destinado a crianças, onde há uma placa informando que somente pessoas de 5 a 10 anos podem entrar.

Conforme Iury Vieira, um dos proprietários do restaurante, além da trava de segurança, o brinquedo apresenta outro dispositivo para evitar quedas, mas ele só funciona para menores.

O restaurante

O restaurante onde ocorreu a queda funciona há 9 anos no distrito de Correia de Almeida, zona rural de Barbacena, e tem licença de funcionamento e alvará do Corpo de Bombeiros.

Segundo os Bombeiros, o auto de vistoria do local é válido até 2026, entretanto, não é competência da corporação a avaliação, liberação e fiscalização da roda gigante.

“É uma responsabilidade do proprietário com o responsável técnico do local buscar orientação junto ao Crea para poder utilizar com segurança”, explicou o tenente Matheus Viol.

Em nota à produção da TV Integração, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea) ponderou que o proprietário do local deveria ter procurado um engenheiro para fazer a instalação do brinquedo.

“Para esse brinquedo a gente não tem essa licença. Nem para o parquinho, mas a gente tem a vistoria dos bombeiros para tudo, mas para os brinquedos não”, explicou Iury Vieira.

Ainda conforme ele, os proprietários não visualizaram a tragédia. “Eu estava na loja descarregando mercadoria e meu pai estava no caixa do restaurante. A gente não viu o fato mesmo, dela realmente caindo da roda. Um rapaz estava com ela e me chamou no restaurante. Aí depois vi o fato, de que ela tava caindo ao chão”.

FONTE: https://g1.globo.com/mg/zona-da-mata/noticia/2023/12/20/imagens-fortes-video-mostra-momento-em-que-mulher-cai-de-roda-gigante-e-morre-em-mg.ghtml

Entre no grupo do Semana7 no WhatsApp e receba notícias em tempo real (Clique AQUI).

governo_estado_impacto_queimadas_728x90px.gif


Comente esta notícia