GERAL & ECONOMIA Quarta-feira, 15 de Maio de 2024, 17:50 - A | A

15 de Maio de 2024, 17h:50 - A | A

GERAL & ECONOMIA / MAIO VERDE

Primeira-dama de Mato Grosso abraça a causa da Conscientização sobre a Doença Celíaca

A patologia é uma condição autoimune que afeta o intestino delgado

Da Assessoria



O Dia Mundial de Conscientização sobre a Doença Celíaca é lembrado em 16 de maio pela cor verde, onde estudiosos se reúnem para trocar experiências e estudos acerca da doença que afeta 1% da população mundial, e somente no Brasil estima-se que 0,47 % tem a doença. A primeira-dama de MT, Virginia Mendes está dentro do percentual, além ser portadora da diabetes tipo 1 e intolerante a lactose, ela também mantém uma dieta regrada por conta da doença celíaca.

A patologia é uma condição autoimune que afeta o intestino delgado, causando uma reação adversa ao glúten, uma proteína encontrada em trigo, centeio, cevada, aveia e derivados como malte, farelos entre outros. Algumas dessas moléculas não são digeridas pelas enzimas digestivas, gástricas, pancreáticas e intestinais, causando inflamações, sendo esse o fator que desencadeante da doença celíaca.

Virginia Mendes mantém uma rotina alimentar restritiva devido o transtorno alimentar. “Não é fácil, porque além de ser diabética eu preciso estar sempre atenta aos alimentos que contém glúten, e também, sou intolerante a lactose, sei bem o que as pessoas na condição de intolerantes enfrentam, no caso das crianças, é uma situação ainda mais delicada. Gosto de comer de tudo, mas tive que adotar bons hábitos devido a doença. É importante destacar a importância de entender e apoiar aqueles que enfrentam essa condição diariamente”, contou Virginia Mendes.

O médico e nutrólogo, Alexandre Martins explica que a doença celíaca pode se apresentar de diferentes formas. “Tem a forma clássica com diarreia, distensão abdominal, perca de peso, desnutrição grave comum nas crianças, bem como o atraso no desenvolvimento, essa seria apenas a ponta do iceberg da doença. Existe também o quadro silencioso com sintomas mínimos, porém a ausência não impede a inflamação intestinal. Esses pacientes têm 20 vezes mais chances de desenvolver câncer no tubo digestivo”, esclareceu.

Alexandre destacou as doenças que têm correlação com a celíaca. “Existe uma conexão maior com pacientes diabetes tipo 1; alguns pacientes com doenças da tireoide e também em pessoas com Síndrome de Down. Quando pacientes são diagnosticados com qualquer uma dessas patologias ou na condição da síndrome, eles devem ser acompanhados sendo necessária uma investigação diagnóstica para doença celíaca de forma correta”, explicou o nutrólogo.

De acordo com o médico, a informação correta sobre a doença precisa ser ampla pata todos os profissionais da área da saúde. “Essa ainda é uma doença subdiagnosticada, porque alguns pacientes apresentam sintomas mínimos, então é preciso um ampliar o conhecimento sobre a patologia. Dessa forma, será possível oferecer a orientação nutricional adequada ao paciente; orientar o paciente a ler os rótulos dos alimentos; e algo que sempre oriento meus pacientes é que eles evitem os alimentos industrializados, descascando mais e desembrulhando menos”

Além da data lembrada mundialmente, no Brasil o Dia Nacional do Celíacos foi estabelecido no dia 20 de maio. Para saber mais sobre a doença a Federação Nacional de das Associações de Celíacos no Brasil (FENACELBRA) conta com um portal https://www.fenacelbra.com.br/campanha-fenacelbra-2024.

Entre no grupo do Semana7 no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI



Comente esta notícia