POLÍCIA Sábado, 30 de Setembro de 2023, 07:43 - A | A

30 de Setembro de 2023, 07h:43 - A | A

POLÍCIA / MÁFIA DO CHICOTE

Polícia Civil identifica mais um integrante; sete são indiciados

Polícia Civil identifica mais um integrante; sete são indiciados

MidiaNews



Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Cuiabá concluiu nesta sexta-feira (29) o inquérito da Operação Piraim, deflagrada na semana passada, e indiciou sete pessoas pela acusação de extorsão qualificada.

O grupo foi investigado por açoitar um devedor, em maio deste ano em plena Avenida Miguel Sutil, em Cuiabá. Imagens das chicotadas se propagaram pelo País e as agressões foram gravadas em vídeo pelos próprios criminosos e expostas na internet, no mês de agosto.

As prisões preventivas dos credores e cobradores investigados pela Derf foram deferidas pelo Núcleo de Inquéritos Policiais de Cuiabá. Dois deles - os credores Bruno Rossi, de 39 anos, e Rafael Geon de Souza, de 35 anos - foram presos no dia da operação. Este último já está em liberdade.

Já o cobrador Sérgio da Silva Cordeiro se apresentou à Polícia Civil no início desta semana.Três indiciados ainda são procurados pela Polícia Civil: José Augusto de Figueiredo Ferreira, Benedito Luiz Figueiredo de Campos e Guilherme Augusto Ribeiro. Denúncias que possam levar ao paradeiro dos foragidos podem ser feitas ao número 197, com sigilo garantido.

Um sétimo investigado foi identificado no curso da operação e indiciado. Trata-se de José Lauro Tiago, que ainda não havia sido citado.

Crimes

A investigação da Derf Cuiabá apurou que a vítima foi abordada pelo grupo na Avenida República do Líbano, no estacionamento de um posto de combustíveis, na Capital.

Na sequência, o pai da vítima recebeu uma ligação telefônica, feita do aparelho celular do filho, onde o interlocutor dizia que credores queriam receber dívidas contraídas pela vítima.

O pai chegou a oferecer um veículo avaliado em R$ 80 mil, contudo, os acusados teriam dito que a camionete não quitaria a dívida. A vítima, receosa pela sua integridade física e de seus familiares, isentou os cobradores no dia em que foram conduzidos à delegacia, em flagrante.

A investigação apurou que Bruno Rossi teria sido o responsável por armar o encontro com a vítima e, no local combinado, restringiram a liberdade e iniciaram as extorsões e agressões. 

A vítima permaneceu por horas em poder dos acusados sendo agredida, conforme as investigações. “As ações foram registradas com a finalidade de humilhar e difundir o modo de execução do crime com o anseio de assumirem um papel de justiceiros”, explicou o delegado Guilherme de Carvalho Bertoli.

Entre no grupo do Semana7 no WhatsApp e receba notícias em tempo real (Clique AQUI).

Câmara Queimadas 728
 
 


Comente esta notícia