POLÍCIA Terça-feira, 05 de Setembro de 2023, 08:24 - A | A

05 de Setembro de 2023, 08h:24 - A | A

POLÍCIA / OPERAÇÃO EM VG

Polícia mira “disciplinas” de facção que espancavam traficantes

Vítimas eram torturadas em boates e só não foram a óbito por intervenção da polícia

Midia News



A Polícia Civil deflagrou na manhã desta terça-feira (5) a segunda fase da Operação Égide, contra uma organização criminosa responsável por torturar vítimas da atuação de facção criminosa, em Várzea Grande. Ao todo, são três mandados de busca e apreensão.

Conforme a investigação da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), os investigados exercem a função de “disciplina” no grupo criminoso e em duas ocasiões agrediram e torturaram vítimas distintas que somente não foram a óbito em razão da atuação policial.

O primeiro crime ocorreu em 2020, quando uma vítima foi abordada por quatro homens, que estavam em uma caminhonete S10 branca, e a levaram até o interior dae uma boate, em Várzea Grande.

No local, a vítima sofreu uma série de lesões, sob o argumento de que “estaria copiando a droga que os suspeitos comercializavam na região”.

Durante a apuração, a equipe policial da GCCO identificou que os investigados praticam com habitualidade os “salves” naquela região. A Polícia Civil identificou ainda um vídeo em que outra vítima foi abordada as proximidades de outra boate na cidade, quando foi brutalmente agredida por um dos suspeitos enquanto o segurança da casa filmava toda a ação criminosa.

A GCCO encaminhou à Justiça a representação pela prisão preventiva e mandados de busca contra os investigados. O Núcleo de Inquéritos Policiais de Cuiabá deferiu pelos mandados de busca e apreensão.

Com o cumprimento das buscas, a Polícia Civil dará continuidade às investigações, interrogatórios dos suspeitos e coleta de outros elementos a fim de indiciar os investigados pelos crimes de integrar organização criminosa, tortura e lesão corporal.

Operação Égide

Na primeira fase, deflagrada em março deste ano, a GCCO cumpriu mandados de prisão e de buscas também contra um grupo que torturou uma vítima que foi atraída para trabalhar como caseiro de uma chácara na região do Morro de São Jerônimo, no município de Cuiabá. O grupo também foi apontado na investigação como responsável por aplicar ‘salves’ na região do bairro Dr. Fábio, na Capital.

Égide na mitologia grega era o escudo de Palas Atena, a deusa grega da sabedoria, da guerra e da justiça.



Comente esta notícia