POLÍTICA Quarta-feira, 15 de Maio de 2024, 09:18 - A | A

15 de Maio de 2024, 09h:18 - A | A

POLÍTICA / intimação

Após PC arquivar IP, vereador é cassado por assediar servidoras

Foram 9 votos para cassar o parlamentar do PSB

Folhamax



Reprodução

Gregório Dourado Filho

 

O vereador por Campo Verde (a 132 quilômetros de Cuiabá), Gregório Dourado Filho (PSB), se tornou o primeiro parlamentar com o mandato cassado no município, após votação de 9 votos a 1 realizada na Câmara Municipal, nessa terça-feira (13). “Mosquito” como era conhecido, foi acusado de importunação sexual por duas servidoras da Casa de Leis.

Conforme o site Plantão da Notícia, ao todo foram 9 votos favoráveis pela cassação, 2 abstenções e apenas 1 voto contrário, do próprio Mosquito. A votação se estendeu por vários dias, após o processo ser lido de forma integral no parlamento campo-verdense.

Além de ter o mandato cassado, ele também está inelegível pelos próximos oito anos. A Comissão de Investigação Processante (CIP) contra o parlamentar foi aprovada em outubro de 2023, após denúncia de que ele utilizava de seu cargo na Mesa Diretora para “intimidar” duas servidores que o haviam denunciado por assédio sexual.

Na época, ele chegou a ser afastado da função. As acusações foram investigadas pela Polícia Civil do município, mas o inquérito acabou sendo arquivado por falta de provas.

A defesa do parlamentar argumentou que a Comissão não havia seguido os trâmites legais e pediu a suspensão da investigação. No entanto, o pedido não foi acatado pelos vereadores, que votaram contra o acolhimento do requerimento e a discussão continuou.

A defesa afirmou que irá recorrer da decisão no Poder Judiciário.

Entre no grupo do Semana7 no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI

 

 



Comente esta notícia