POLÍTICA Sexta-feira, 08 de Setembro de 2023, 13:46 - A | A

08 de Setembro de 2023, 13h:46 - A | A

POLÍTICA / RELAÇÕES EXTERIORES

Brasil voltará a exigir vistos de cidadãos da Austrália, Canadá e EUA em 2024

Retomada da política de reciprocidade para países que cobram visto de brasileiros está marcada para 10 de janeiro do próximo ano. Governo Federal está disposto a negociar isenção

Secom-Gov



O Governo Federal prorrogou para 10 de janeiro de 2024 o prazo para o restabelecimento da exigência de vistos de entrada no Brasil para portadores de passaporte comum da Austrália, do Canadá e dos Estados Unidos.

No governo anterior, foi suspensa a obrigatoriedade de americanos, canadenses, australianos e japoneses, que não precisavam de vistos para vir ao Brasil. Foi dado de graça. Sem reciprocidade. Brasileiros continuaram a precisar de visto”.

O Decreto n° 11.692 foi publicado na quarta-feira (6/9) no Diário Oficial da União, alterando a entrada em vigor do Decreto n° 11.515/2023, que previa o início da cobrança de vistos para 1º de outubro.

A prorrogação visa permitir a conclusão do processo de implementação do sistema e evitar o início da implementação da exigência de vistos em período próximo à alta temporada de viagens de fim de ano, garantindo assim sua introdução segura, sem afetar o setor de turismo.

No programa “Bom Dia, Ministro” desta quarta-feira, o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, comentou sobre a questão dos vistos. “No governo anterior, foi suspensa a obrigatoriedade de americanos, canadenses, australianos e japoneses, que não precisavam de vistos para vir ao Brasil. Foi dado de graça. Sem reciprocidade. Brasileiros continuaram a precisar de visto”, lembrou.

NEGOCIAÇÕES – “No início do governo, por instrução do presidente, restabelecemos os vistos. Chamamos os países para tentar negociar. O Japão aceitou e negociamos. Outros alegaram que não era possível pela legislação de cada um deles”, disse Vieira.

O ministro afirmou ainda que o Governo Federal está disposto a negociar a isenção de visto na base da reciprocidade. “Ou seja, o país que aceitar que os brasileiros viajem sem visto físico, daremos a mesma vantagem”, explicou.

Em maio, o presidente Lula esteve no Japão e fechou acordo para liberar de vistos os brasileiros que entram naquele país e os japoneses que chegam ao Brasil. A medida de isenção vai entrar em vigor a partir de 30 de setembro.

Entre no grupo do Semana7 no WhatsApp e receba notícias em tempo real (Clique AQUI).

Sicredi

 

 


Comente esta notícia