POLÍTICA Quarta-feira, 20 de Março de 2024, 10:24 - A | A

20 de Março de 2024, 10h:24 - A | A

POLÍTICA / EXPANSÃO

Leo Bortolin lidera reunião com Presidente do Banco da Amazônia, e pede agência para Primavera

Hernandes Cruz/Assessoria



Primavera do Leste está na expectativa de receber uma nova agência do Banco da Amazônia (Basa). A proposta foi apresentada nesta terça-feira (19) em um encontro que reuniu o prefeito da cidade e também presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Leonardo Bortolin, o presidente do banco, Luiz Lessa, e diversos empresários locais. A reunião, sediada na AMM, marca um passo significativo na busca por novas alternativas de desenvolvimento econômico para a região.

Diante do potencial agroindustrial de Mato Grosso, a chegada do Basa é vista com otimismo pela gestão municipal. "Estamos bastante otimistas com a possibilidade de instalação da agência em nosso município", disse o prefeito Bortolin. "Isso representa uma janela de oportunidades para fomentar o desenvolvimento econômico local, principalmente a agroindustrialização e outras áreas econômicas por meio de parcerias estratégicas."

Lessa explicou que a instituição financeira pretende contribuir com o desenvolvimento do estado por meio da oferta de crédito e financiamento. “A ideia é trazer recursos para apoiar o desenvolvimento da indústria, do agro e da infraestrutura em Mato Grosso. Temos linhas de crédito e fontes de financiamento em moeda local e recurso do exterior para adequar com a necessidade de cada um e contribuir com a agregação de valor”, explicou o presidente do Basa.

O Banco da Amazônia, reconhecido por seu papel no desenvolvimento sustentável da região amazônica através de créditos e soluções financeiras eficazes, tem em sua missão a execução de políticas públicas governamentais. Suas operações são alinhadas aos programas, objetivos e metas estabelecidos pelo Ministério da Economia e pelos Órgãos Setoriais (OS), configurando-se como um agente executor essencial para o progresso econômico sustentável.

Léo acredita que o Basa pode somar e muito ao desenvolvimento regional dando condições para que projetos, principalmente da agroindústria aconteçam, agregando valor a produtos, gerando mais emprego e renda. 

Entre no grupo do Semana7 no WhatsApp e receba notícias em tempo real CLIQUE AQUI



Comente esta notícia