CIDADES Segunda-feira, 15 de Maio de 2023, 08:05 - A | A

15 de Maio de 2023, 08h:05 - A | A

CIDADES / ensino profissionalizante

Obras de 4 novas escolas técnicas em MT serão entregues até primeiro semestre de 2024

Cursos técnicos têm por finalidade preparar o aluno e oferecer ferramentas que ligam os conhecimentos teóricos aos práticos

Marcos Salesse
Seciteci-MT



O Governo de Mato Grosso vai entregar, até o primeiro semestre de 2024, quatro novas Escolas Técnicas Estaduais (ETE), encerrando uma espera de quase 10 anos pela finalização das obras. Dessas, duas serão inauguradas ainda em 2023, nos municípios de Matupá (685 km de Cuiabá) e Campo Verde (137 km de Cuiabá). Com as novas unidades, as outras duas localizadas em Juara (695 km de Cuiabá) e Sorriso (397 km de Cuiabá), o Estado passa a contar com 16 ETE’s. 

As novas estruturas acolhem um alto padrão de qualidade exigido pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), responsável pela gestão das unidades. Os espaços contam com auditório, 11 laboratórios de diferentes especialidades, 12 salas de aula, biblioteca, refeitório, ginásio poliesportivo coberto, ampla área de convivência e estacionamento. Divididas em dois pavimentos, as unidades ainda possuem área administrativa e laboratórios especiais. 

Cada uma das escolas busca atender as necessidades de cursos profissionalizantes manifestadas pelas cidades. Com essa integração, toda a comunidade é impactada positivamente com cursos que inserem os alunos no mercado de trabalho. Entre as formações técnicas e profissionais estão: Técnico em Segurança do Trabalho; Técnico em Agronegócio; Técnico em Enfermagem; e outros demandados pelos próprios municípios. 

Marcos Salesse - Seciteci-MT

escolas técnicas mt

 



Em todas as ETEs os cursos técnicos têm por finalidade preparar o aluno e oferecer ferramentas que ligam os conhecimentos teóricos aos práticos. Para se matricular não há idade mínima, contudo é necessário que o candidato tenha concluído o ensino fundamental. As novas unidades vão atender aproximadamente 1,5 mil alunos entre os períodos matutino, vespertino e noturno. 

Estágio das obras
No norte do Estado, Matupá se destaca com uma das obras mais avançadas, chegando a 92% da obra física já concluída. Já em Campo Verde as obras também seguem em ritmo acelerado, atingindo 70% da construção concluída. As demais unidades contam com, aproximadamente, 67% das obras já finalizadas. 

A ETE de Campo Verde é construída pelo Governo do Estado com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Os primeiros convênios foram firmados em 2008, mas acabaram cancelados. As obras da unidade também chegaram a ser lançadas oficialmente em 2010, mas foram paralisadas em 2012, com poucos serviços realizados.  Em junho de 2015, um novo convênio foi firmado, garantindo a realização da obra que foi retomada em 2016, porém interrompida cerca de seis meses depois pelo Governo Estadual à época.

De acordo com o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Allan Kardec, a conclusão das obras faz parte da preocupação do Governo em colocar fim a uma espera de quase 10 anos pela finalização das obras. Como é o caso da Escola Técnica Estadual de Água Boa (627 km de Cuiabá), iniciada em 2010, por meio de um convênio assinado com o Governo Federal.

Marcos Salesse - Seciteci-MT

escolas técnicas mt

 

“A maioria dessas Escolas já possui mais de 10 anos de obras paralisadas e o Governo Mauro Mendes abraçou a importância dessas unidades e enviou aportes financeiros para que as obras pudessem ser finalizadas. A Secretaria fez os processos licitatórios e já estamos fazendo o que é fundamental para a população mato-grossense: inaugurar escolas”, defendeu o secretário.

Ainda em 2023, a Seciteci já inaugurou duas novas escolas, a de Primavera do Leste e a de Água Boa. Algumas das unidades possuem parceria da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), e, durante o período matutino e vespertino, as salas de aula são ocupadas por alunos da Educação Básica, especialmente do último ciclo da Educação Fundamental. Já no período noturno os espaços são utilizados para oferecer cursos técnicos e profissionalizantes. 

A expectativa é que dessas 16 escolas, seis se transformem em Centros de Inovação e Educação Tecnológica (CIET), integrando as unidades ao ecossistema de inovação. Essa aproximação vai permitir que a Educação Tecnológica de Mato Grosso possa fazer um intercâmbio com as Instituições de Ensino Superior. Com isso, a Seciteci tem por objetivo que os 141 municípios do estado tenham condição de qualificar em nível técnico e nível superior, como mestrado e doutorado.

“Essas 16 escolas fazem com que o estado de Mato Grosso inicie 2024 em outro patamar. Um estado que está se preocupando com a qualificação profissional e educação tecnológica da nossa população. Essa foi a missão que o governador nos passou e já estamos a passos largos para atingir esse importante objetivo”, finalizou Allan. 

Até o momento, a atual gestão já entregou quatro novas Escolas Técnicas, sendo as de Cuiabá, Primavera do Leste, Cáceres e Água Boa. Nas unidades já entregues foram investidos, aproximadamente, R$ 56 milhões. Já nas quatro novas unidades o valor do investimento chega a R$ 47 milhões. 

Para conhecer mais sobre as ETEs, clique aqui

Entre no grupo do Semana7 no WhatsApp e receba notícias em tempo real (Clique AQUI).

CâmaraBGMaio

 



Comente esta notícia