GERAL & ECONOMIA Terça-feira, 22 de Agosto de 2023, 15:49 - A | A

22 de Agosto de 2023, 15h:49 - A | A

GERAL & ECONOMIA / tempo

Inverno quente: Brasil terá calor extremo nos próximos dias; confira previsão

Os meteorologistas alertam que essa onda de calor deverá persistir até pelo menos sábado (26)

Thiago Scorvo
Revista Fórum



Uma onda de calor excepcionalmente intensa está prestes a atingir o Brasil, desafiando as convenções sazonais ao elevar as temperaturas a níveis mais comuns de meses mais quentes. Os meteorologistas alertam que essa onda de calor, que deverá persistir até pelo menos sábado (26), tem o potencial de estabelecer novos recordes de temperatura em pleno inverno.

A partir desta terça-feira (22), segundo os especialistas do Climatempo, a elevação das temperaturas será causada por uma vasta massa de ar quente e seco que abrangerá grande parte do território brasileiro.

Apesar de já terem sido registradas temperaturas elevadas em algumas regiões durante o inverno de 2023, a previsão atual chama a atenção pelo fato de que essa elevação térmica ocorrerá de maneira simultânea em vários estados, abrangendo diferentes regiões e com valores de temperatura ainda mais altos.

No decorrer dos primeiros 21 dias deste mês, já foram observados picos de calor por todo o país. Destaca-se, por exemplo, o registro em Cuiabá, onde os termômetros atingiram 40,4°C no dia 10, estabelecendo um novo recorde de calor para o ano no Brasil, de acordo com as medições do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). A média de temperatura para a região durante o mês é de 34,7°C.

As regiões mais afetadas por essa onda de calor serão o Sudeste e o Centro-Oeste, onde são esperadas máximas próximas ou acima dos 40ºC em diversos pontos.

As motivações da atual onda de calor

Essa onda de calor excepcional é resultado da atuação de uma "corrente de jato" em baixos níveis da atmosfera, transportando ar quente do Norte do país em direção ao Sul e Sudeste. Desta vez, essa corrente vem do leste da região dos Andes, no Chile, uma configuração menos comum. Normalmente, ela costuma se originar na Bolívia ou no Centro-Oeste do Brasil.

O fenômeno, que se estende por centenas de quilômetros, começa no sul da região amazônica e segue em direção à Bacia do Rio da Prata, passando por Uruguai, Paraguai e Argentina. Esse transporte de ar quente é típico antes de frentes frias e ciclones.

No entanto, a estabilidade climática será temporária. Na terça-feira (22), uma frente fria se aproximará do sul e leste do Rio Grande do Sul, trazendo chuvas e risco de tempestades. Nas regiões oeste e noroeste, o calor persistirá. A instabilidade também alcançará o leste de Santa Catarina. Leia mais em Revista Fórum.

Entre no grupo do Semana7 no WhatsApp e receba notícias em tempo real (Clique AQUI).

PMAB Empreender 1200

 



Comente esta notícia